30 de jul de 2008

Paris - O tema...

Ah Paris, Paris...

Ou como diriam os franceses e seus sotaques: Ah... Párri, Párri...

Por que não falar da Cidade Luz nesse cantinho especial do Interné.

Quando se tem uma viagem marcada para Europa, destino óbvio é Paris, afinal lá se enche a cara de vinho, pega um trem por uma hora e deságua em Amsterdan, o melhor lugar para se estar quando o assunto é usar calçados de pau, fumar maconha e cortar a própria orelha.

Não quer ir na cidade shopping center de puta? Maravilha, mais duas horas para oeste e está em Lodres, capital das drogas sintéticas, dos distritos jamaicanos mais sujeiras do mundo e da população que está sempre com um sorriso aberto, amarelo e cheio de dentes tortos para receber os turistas.

Peraí, você é meio sexualmente indefinido e gosta de bombar? Indo a Paris você exercita seu lado esfíncter e indo à leste, cai na Alemanha, onde procurando direito é possível desenvolver o seu lado esfíncter com alemães.

Bom, em Paris dá pra ir lugares maneiríssimos. E se Paris for na verdade uma grande merda, tem sempre uma garrafa de vinho logo ali pra você passar a enxergar a coisa com melhores olhos.

Coisas sobre Paris que você não sabia:

- Paris é a capital e a maior cidade da França.
- Em Paris foi criado um sistema métrico baseado na elasticidade do pulmão de Alces.
- Em Paris é proibido não fumar em hospitais.
- A gravidade em Paris tem cheiro.
- Em Paris, chutar cachorros na rua é chique. Chutar um Poodle então, é tré-chic.
- Em Paris, o amor com poodles é livre.
- Em Paris, crianças de dois anos já tomam uma taça de vinho por dia.
- Em Paris, crianças de três anos já tomam duas taças de vinho por dia.
- Em Paris, crianças de cinco anos já mentem e roubam dos pais para poderem comprar mais e mais vinho.
- Em Paris, crianças de sete anos morrem vítimas de confrontos com a polícia quando o assunto é beber vinho.
- Em Paris, quem fala como homem, não é tratado como um legitimo francês.
- Crack, em francês, se diz "Le crack".
- Na França, Caterine Deneuve não é ninguém. Aliás, eles nem conhecem ela.
- Na França não é possível manter escravos.
- Na França é possível comer comida ruim.
- Na França, se você morrer como indigente, te colocam na mesma vala que botaram Jim Morrison, Oscar Wilde, Allan Kardec e outros indigentes.

E por fim, se for pra França, não se esqueça do tradicional, roliço e ambíguo baguete.

Para mais informações:

Nenhum comentário: