26 de dez de 2008

Como fazer filipetas ou Dois políciais e um cachorro: a fantasia sexual do brasileiro médio

Mais uma vez, num esforço incrível de dezáine e rock, a Mongoteca dá a luz à uma das mais ousadas e provocativas peças gráficas que o público belohorizontino terá acesso a partir da próxima semana.

De um mash-up entre street art e erotismo canino, nasce a bela - mas confusa - filipeta de uma das etapas classificatórias do festival Grito Rock, na qual a banda preferida da casa, o FadaRobocopTubarão, vai tocar.

Recebemos o desafio de inserir num pequeno espaço de 15cm x 10cm um milhão de informações, e seguindo a tradição da casa de shows onde será realizado o evento, deveríamos apresentar uma peça sem firulas, conceito, beleza, legibilidade e outras coisas tão caras ao povo que usa óculos de aros grossos e objetos de decoração como artifícios identitários.

Apresentamos aqui um passo-a-passo de como chegamos na concepção desta maravilha.

Primeiro passo: crie um mash-up que vive no imaginário de todo mundo que gosta de sexo. Por sexo leia-se "aquilo que você faz como bem entender, seja com um pastor, seja com um pastor-alemão":



Segundo passo: estimule os jovens a descobrir o prazer da leitura, mas ponha um pouco de dor, como muita informação, letras miúdas e nenhuma abreviação de internê:



Terceiro passo: junta tudo e dá ni mim.



Agora é só se juntar à turba enlouquecida do Matriz no dia 10 de janeiro e cantar todas as músicas do FadaRobocopTubarão juntinho com a bateria.

Voi lá

Nenhum comentário: